26 dezembro, 2015

2016! NOVO TEMPO!

Olá amigos do blog, que venha 2016 e nos traga muitas alegrias. Um novo tempo na vida de cada um de nós. Aqui nas aulas saímos de férias essa semana, embora ainda tenhamos alguns trabalhos a cumprir para encerrar nossas atividades neste ano. Ontem encerramos a gravação de um vídeo, no qual alguns de nossos alunos participaram e amanhã ainda temos uma apresentação dos nossos alunos de Musicalização Infantil com o Coral Kolaios da Catedral Metodista em Valença/RJ na comemoração de Natal da mesma.
A idéia do vídeo surgiu por conta do aluno Gustavo Melo, que em uma de suas aulas de violão comentou sobre um vídeo que gravamos em 2011, no qual nossos alunos tocam uma canção composta por mim para o final de ano. Perguntou porque não poderíamos fazer o mesmo neste ano de 2015. Falei que era viável, embora tivéssemos pouco tempo para ensaiar os alunos, o que provavelmente deixaria alguns alunos de fora da gravação, por motivos de provas escolares neste fim de ano, vestibulares, viagens, etc. Aqui quero deixar registrado o nome de Gustavo Melo exatamente pela iniciativa e desejo de participar. Nós professores gostamos de ver quando vocês trazem suas expectativas para as aulas e dividem conosco seus sonhos e planos, queremos ajudar e quando os alunos se fazem parceiros nestes projetos musicais, o aprendizado se torna mais eficaz, além de prazeroso para ambos, educadores e educandos. Portanto tragam suas idéias, por mais loucas que pareçam. 

Para dar continuidade ao projeto "gravar uma música de fim de ano", precisava torná-lo mais didático que o de 2011, pois queria que cada etapa fosse uma aula, um aprendizado para todos, afinal de contas "gravar por gravar" que utilidade tem? Passamos por várias etapas para concretizar nosso objetivo.

Primeira etapa: Trazer a idéia ao conhecimento dos outros alunos. Afinal de contas eles é que estariam no vídeo. E se não quisessem gravar? Apresentei a proposta a cada aluno e disse que não iria compôr a música neste ano, mas queria que eles sugerissem uma música já conhecida para gravarmos. Esta etapa durou aproximadamente uma semana e ao findar dela pudemos tirar alguns aprendizados, como a escolha de músicas que tinham ou não haver com o período (fim de ano) e a mensagem que queríamos passar. Conversamos sobre a importância dessa contextualização, até usando exemplos de cantores do programa "The Voice" e a escolha de músicas destes ao se apresentarem no programa. Também falamos dos que se abstiveram de opinar na escolha da música e que a consequência poderia ser tocar uma canção que não gostassem muito, por conta de sua omissão na escolha. Enfim, tivemos uma aula já aí! A música que ficou para trabalharmos então foi "Novo Tempo" de Ivan Lins. Agora era pôr as mãos na massa.


Segunda etapa: Música escolhida, era hora de escolhermos tonalidade e definirmos quem tocaria ou cantaria a música. Essa etapa ocorreu da forma mais natural possível e foi a que durou mais tempo, pois precisávamos ensaiar a música, o que ocorreu durante a própria aula de cada aluno. A seleção natural de quem ia tocar ou não, deu-se pelas questões apresentadas acima, além de presença nas aulas para ensaiar a música, dedicação ao treiná-la em casa, etc. Ainda nesta fase as idéias foram surgindo, colocar um cajon aqui, um ukulele ali, etc. Convidei cada um para fazer uma parte dando desafio a eles, como pedir para cantar determinada parte (nem todos toparam, claro), ou até mesmo compôr uma letra, como foi o caso do Rap que foi composto por Wallace REMF, que aceitou o desafio na hora e abrilhantou a música. Findando esta etapa falamos sobre como pensar um arranjo e como a escolha dos instrumentos interfere no trabalho final.

A etapa 3 foi a gravação! Consideramos que a melhor forma era gravar um vídeo e postar na rede, pois além de ser o meio mais em conta financeiramente, era também o que nos parecia mais eficaz em termos de divulgação do que foi gravado. Marcamos dia e horário com o Igor Almeida, que nos gravou todo o trabalho. Paralelo às gravações, nas aulas falamos sobre o autor da música (Ivan Lins), sobre os direitos dele com relação à sua obra, sobre alguns sites de compartilhamento de vídeo, como o Coverium, por exemplo e como esses sites trabalham, etc. Nesta etapa o objetivo era mostrar o que fazer depois que temos um trabalho finalizado em mãos.

A etapa final era postar tudo na rede e partir para a divulgação. Estamos nela! Esse post aqui faz parte de todo esse contexto: Divulgação! Também temos "n" formas de fazê-lo, seja através das propagandas patrocinadas ou pelo "boca a boca". Mas muito além de tudo isso, de apenas divulgar um vídeo na internet, está o trabalho de várias aulas e alunos, que nestes meses de novembro e dezembro de 2015 aprenderam bem mais que uma música para o repertório, entenderam que o que começou com uma simples idéia hoje é um vídeo na internet. Simples sim, mas saiu do papel. Entenderam que os que conseguiram superar seus obstáculos, medos e limitações, estão agora no vídeo. Entenderam que num trabalho em equipe você não tem que ser melhor que ninguém, as pessoas se completam. Enfim, todos nós tivemos uma aula! E eu é que agradeço a cada aluno por mais um ano e tudo isso.
Feliz 2016! Que venha um novo tempo para todos nós!

28 novembro, 2015

Momento de Descontração



Fernanda Guimarães, Quézia Fontes, Letícia Valente e Muryel Ferreira
Olá visitantes do blog! Mais uma vez estamos aqui pra traçar algumas linhas sobre música. Sempre que preciso marco algumas aulas extras com os alunos por motivos diversos que vão desde reposição de aulas perdidas por eles à trabalhar algum problema que na aula não conseguimos resolver. Nesta sexta-feira precisei marcar uma aula extra com alguns alunos, por conta de um convite que eles tiveram para tocar em uma formatura agora em dezembro. Pedi que alguns deles pudessem vir num horário anterior ao de suas aulas para resolver isso. As alunas de violão Fernanda Guimarães, Letícia Valente, Muryel Ferreira e Quézia Fontes, todas da turma de sexta-feira, vieram. Na verdade queria definir com os alunos, alguns detalhes como quem ia fazer o que e se estavam seguros em suas respectivas partes. Também chamei a aluna Fabíola Silva, que faz aulas na quinta-feira, mas ela não pode vir. Os alunos Henrique Nossar, Samuel Cadinelli e Vitória Leal, que fazem aula na quarta, treinaram em outro dia, fazendo suas respectivas partes na música. Não poderia fazer isso na aula normal pois nem todos os alunos da turma delas iriam tocar nesta apresentação e não queria interromper a aula de todos para resolver isto. Explicamos tudo o que era necessário e depois de passarmos a música as alunas tiveram um tempinho "livre" até começar o horário da aula com todos os outros alunos.
Neste tempinho livre, a Letícia perguntou se podia ligar o teclado. Claro que podia, os instrumentos são para serem usados. Tocaram e cantaram de tudo e também mudaram de instrumentos num experimentalismo no mínimo interessante. Uma das muitas músicas que tocaram nesse "tempo livre" foi Halo (Beyoncè) e aproveitei para filmá-la. Neste vídeo Fernanda Guimarães (Baixolão), Leticícia Valente (Violão), Muryel Ferreira (Voz) e Quézia Fontes (Cajon).




11 outubro, 2015

Dia das Crianças 2015!

Todo domingo temos nossas aulas de Musicalização Infantil na Catedral Metodista em Valença/RJ, elas ocorrem das 09:00h às 10:00h da madrugada e são gratuitas.

Quando ofereci para o pastor para ministrar as aulas tivemos que pensar sobre o dia e horário e no domingo seria mais confortável para os pais, pois as crianças já estariam aqui na igreja por conta da Escola Dominical.

As aulas são para crianças de 07 aos 11 anos de idade, mas sempre temos crianças de outras idades nas aulas e são muito benvindas!

Hoje, entre as outras atividades programadas pelas professoras da Escola Dominical em comemoração ao Dia das Crianças, incluímos nossa aula de música e tivemos uma manhã de aprendizado e diversão.

Entre as guloseimas preparadas pelas "tias", nós cantamos, tocamos, brincamos e aprendemos um pouquinho sobre a diversidade dos instrumentos e seus timbres.

Usamos o som doce da Kalimba para amenizar os ânimos entre uma atividade e outra, aprendemos música e cantamos ao som do Ukulele, criamos melodias com o Kazoo, marcamos a pulsação e acompanhamos ritmicamente cânticos com o Bongô, o Cajon de Mesa, o Triângulo, o Ganzá e os Ovinhos na mão dos alunos. Claro, uma aula de musicalização com instrumentos não tem sentido se os alunos não puderem manuseá-los. Essa era a parte difícil, pois todos queriam tocar tudo!

Boomwhackers, Gaita e até Percussão Corporal e com Copos também fizeram parte da aula. Tivemos que nos desdobrar no pouco tempo que tínhamos, mas o bom disso tudo é que o dia das crianças acaba, mas a diversão, o aprendizado, a comunhão não! Domingo que vem teremos aulas de novo, as aulas de musicalização continuam.

E você? Que tal aparecer pra se divertir um pouco? Te aguardamos!!!

09 outubro, 2015

Gus & Me

Um dos melhores guitarristas do mundo, Keith Richards, uma lenda dos Rolling Stones, lança livro contando de sua infância e da importância de seu avô Gus na sua vida musical.

Em "Gus & Eu", Keith fala da alegria que tinha ao visitar o avô e sua casa cheia de bolos e instrumentos. O livro enaltece esse momento de primeiro contato com o instrumento, no caso a guitarra, que promove em Keith um amor eterno pela música.

Uma bela homenagem à um avô que influenciou toda uma vida!


E vc? Quem te incentivou a dar os primeiros passos?

07 outubro, 2015

07 de Outubro - Dia do Compositor (Brasileiro)

Dia 15 de janeiro foi comemorado o Dia Mundial do Compositor! Beleza!

Hoje, 07 de Outubro é o dia que comemoramos o Dia do Compositor Brasileiro, e claro que temos muita, mas muita gente pra homenagear neste dia.

Porém não tirando o mérito dos que escrevem belas letras e suas melodias que nos acompanham diariamente nas rádios e afins, gosto de pensar em composição como a espiral do desenvolvimento musical da C(L)A(S)P de Keith Swawick, onde não importando o nível de complexidade do objeto musical a ser produzido, composição é definida como “o ato de criar um objeto musical através da organização de material sonoro de uma maneira expressiva” (Swanwick 1979 p. 43).

Desta forma vejo compositores todos os dias aqui nas aulas e isso muito me alegra! Parabéns a todos os que se expressam através da música e da criatividade nesta organização de notas, ritmos, sons e timbres. Parabéns pelo seu dia, compositor!


Obs.: Escolhi a música "Horário de Verão" para ilustrar a foto para homenagear três amigos/compositores que curtem minhas composições e que sempre falam dessa música: Igor Almeida, Daniel Barbosa e Helen Farina.

24 agosto, 2015

Alunos na Festa de Inverno 2015

Anualmente os membros da Catedral Metodista em Valença/RJ organizam uma festa com o intuito de fomentar a comunhão entre não só os membros da comunidade de fé que fazemos parte mas também de toda a sociedade valenciana, já que a festa é aberta a todos, é a Festa de Inverno.

Esta festa ocorre em meados de agosto e neste ano de 2015 tive a grata oportunidade de ter meus alunos de violão se apresentando também, entre as várias apresentações que aconteceram no decorrer da semana da festa.

Catedral Metodista em Valença

Turma de Violão da Metodista

A cada ano a organização fica por conta de uma equipe, dividindo responsabilidades e somando forças para a realização da festa. Tanto o Grupo de Jovens e o de Adolescentes, como o Grupo de Casais e também o de Intercessores, bem como todos os outros segmentos da igreja se organizam cada qual com uma equipe assumindo uma barraca na festa, seja de pastéis ou de caldos, doces ou pizza, todos dão suas contribuições.

Neste ano a responsável por organizar as equipes, Darlene Lasnor, me convidou para apresentar com os alunos, o que aceitei de pronto. Lembro-me quando pela primeira vez tive a oportunidade de vir numa festa dessas na Igreja Metodista há muitos e muitos anos atrás e nem ainda fazia parte desta comunidade de fé, mas quando cheguei como visitante fui muito bem recebido e perguntei se podia cantar uma música e disseram que sim. A música era "O Vento" de Kleber Lucas. Nunca mais me esqueci disso, por isso sei a importância de ter um aluno meu tocando nesta festa. Creio que realmente pode fazer diferença na vida dele a forma de ser recebido no nosso meio. Muito obrigado Deus por essa oportunidade!

Para a apresentação juntei alunos de 3 turmas que temos na Catedral Metodista, duas de violão (iniciantes e iniciados) e alguns alunos da nossa turma de musicalização.

Eis uma das músicas da apresentação: Parecido Contigo de Rodolfo Abrantes. Espero que gostem!



23 agosto, 2015

Felipe Trindade e o CD "Sem Nem Imaginar"


Desta vez tive a oportunidade de num bate-papo descontraído, conversar com o músico Felipe Trindade sobre o lançamento de seu CD "Sem Nem Imaginar".

Pinheiro e Felipe Trindade
O trabalho de Felipe é conhecido e reconhecido não só na cidade de Valença/RJ, mas  também por toda a região, seja sozinho ou em dupla com o tecladista Guilherme Dutra nas casas noturnas, seja nos cada vez mais escassos festivais de música; festivais nos quais é bom que se diga, Felipe coleciona títulos de melhor intérprete, estando suas canções sempre entre as melhores colocações: 2º lugar e Melhor Intérprete no II Festival de Música de Barra do Piraí (FEMUBA - 2008), 3º lugar e Melhor Intérprete no I Festival de Música da Associação Balbina Fonseca em Valença/RJ (2009), 3º lugar com uma música e 1º lugar com outra no II Festival de Música da Associação Balbina Fonseca (2010), 2º lugar e Melhor Intérprete no III Festival Intermunicipal de Música de Rio das Flores (FIM - 2011) e 2º lugar no IV Festival Intermunicipal de Música de Rio das Flores (FIM - 2012).

Você pode encontrá-lo também com a "Felipe Trindade e Banda" nas exposições e festas pela região e isso é pra mostrar que trabalho não tem faltado, graças a Deus.


É o que se espera de um músico que se dedica e trabalha com profissionalismo. Em média, por mês, pelo menos numas 15 apresentações Felipe sobe no palco. No mês de setembro uma apresentação já chama a atenção: o lançamento do seu CD autoral "Sem Nem Imaginar" no dia 11 no Pesqueiro do Vitinho em Valença/RJ às 23h. Os ingressos antecipados já estão sendo vendidos a R$ 15,00 e os 200 primeiros ainda ganham um CD.

Assistam a entrevista na qual Felipe Trindade fala um pouco sobre sua trajetória até o CD, tenho certeza que vão gostar!


12 agosto, 2015

EXPOMUSIC 2015 - TIRANDO AS DÚVIDAS!!

Galera na Expomusic 2012
Olá galera!! De volta ao BLOG e pra falar agora sobre a EXPOMUSIC 2015! Todo ano entra gente nova na excursão e as dúvidas são sempre as mesmas, desta forma este post é atualizado a cada ano para responder algumas das dúvidas aqui. Pra começar deixa eu falar sobre o que é e o que não é a EXPOMUSIC.

A EXPOMUSIC é a maior feira de música da América Latina - FEIRA INTERNACIONAL DA MÚSICA, INSTRUMENTOS MUSICAIS, AÚDIO, ILUMINAÇÃO E ACESSÓRIOS - é realizada pela FRANCAL e ocorre anualmente em São Paulo no EXPO CENTER NORTE, um local destinado à eventos situado na Rua José Bernardo Pinto, 333 - São Paulo.

Este ano de 2015 a Feira está na 32ª edição. O mês é SETEMBRO e começa no dia 16 e vai até 20. Nos dias 16, 17 e 18 só pode entrar na Feira quem tem Convite ou Credencial, o acesso é exclusivo para profissionais do setor. Nos dias 19 e 20 a Feira é aberta ao público em geral mediante aquisição de ingresso na bilheteria, ou com Credencial de Comprador e Músico. Menores de 12 anos, maiores de 60 anos e deficientes físicos têm acesso gratuito. A Feira não é de venda de instrumentos e sim de mostra. Cada empresa apresenta em seus Stands o que ela tem preparado para o ano seguinte pro mercado musical. Então você fica por dentro dos lançamentos de cada marca. Como todas elas tem seus Endorsements, que são os músicos que vestem a camisa da marca representando-as através do uso de seus equipamentos, estes músicos estarão lá apresentando estes lançamentos, através de workshops, pocket-shows, sessão de autógrafos, ou apenas visitando a Feira pra conhecer as novidades, assim como eu e você.

Stuart Hamm (Baixista - Steve Vai, Frank Gambale e Joe Satriani)
Nós aqui sempre vamos no sábabo, por vários motivos, seja porque é o dia que a maioria de nós poderia ir, por conta de trabalho e estudos, seja porque é o dia também mais movimentado, então pra quem sai do meio do mato e não é todo dia que você tem a oportunidade de assistir a Workshops com músicos renomados e de testar instrumentos de primeira sem que o vendedor de uma loja fique que nem um pitbull em cima de você com medo de você arranhar a guitarra com a fivela do seu cinto. Também é o dia que você mais tem chances de encontrar com os músicos que você quer ver. E também porque a maioria dos alunos não tem como entrar nos dias anteriores 16 (QUA), 17 (QUI) e 18 (SEX), por conta da Credencial, nos sobraria 19 (SÁB) e 20 (DOM). Mas domingo nós estaríamos mortos na segunda pra trabalhar. Pense que como eu disse, nós saímos do meio do mato: Valença/RJ. E são 6 horas de viagem. Pra ir no domingo e trabalhar na segunda ninguém merece. Ainda correríamos o risco de aproveitar menos, já que os horários da Feira são: 16, 17 e 18/09 das 13h às 21h, no sábado 19/09 das 11h às 21h e no dia 20/09 a feira funciona das 11h às 19h. Então no sábado aproveitamos mais!

Galera na Expomusic 2010
Quanto à organização da Feira não há o que falar. Excelente! Logo na entrada você ganha um livreto que é um Guia do Visitante. Um Catálogo com os nomes dos Expositores e a localização de cada um deles na Feira, com nome do Expositor, a Marca que representam e a Rua que estão localizados. Para facilitar sua visita na EXPOMUSIC 2015, são disponibilizamos aos visitantes serviços diferenciados e infra-estrutura necessária para sua maior comodidade e você ainda pode conversar com a FRANCAL pelo SAV - Serviço de Atendimento ao Visitante via SKYPE. Eu converso com eles, tiro várias dúvidas que me surgem e sou sempre muito bem atendido. Inclusive eles têm uma pessoa responsável pra cadastrar os ônibus de excursão, com o objetivo de agilizar o acesso à EXPOMUSIC na hora da entrada.

Galera do CifraClub
A segurança também é eficiente. NUNCA vi uma confusão sequer lá dentro. Mas mesmo assim é fácil ter acesso a balcões de informação e tudo o mais em caso de uma pessoa se perder. Mas também, pra evitar estes problemas, nós pegamos o celular de TODOS os que viajam com a gente e fazemos uma lista que damos pra TODOS da excursão. Desta forma todo mundo tem o Celular e o nome de todo mundo na excursão, inclusive do motorista. De forma que a qualquer momento lá dentro da Feira uns possam comunicar com os outros, e também, como um dos objetivos da viagem é você se integrar com outros músicos, com o grupo que montamos no facebook no qual você que está viajando conosco já está adicionado, você ainda pode continuar mantendo contato com a galera que você conheceu no ônibus ou van. Afinal de contas são 12 horas juntos na estrada, não é possível que você não faça amizade com ninguém!

Já vamos para a EXPOMUSIC desde 2006, portanto é o nosso 10º ano de excursão e já fomos de VAN,  Micro-ônibus e de ônibus, só não deixamos de ir. Todo ano começo oferecendo as vagas para VAN e conforme forem surgindo mais interessados passamos para carros maiores. Mas por exemplo se apenas 17 pessoas se interessarem na viagem vamos sair daqui com uma VAN de 15 lugares, e não num micro-ônibus de 25. Desta forma alguém vai ficar pra trás e se você ainda não confirmou sua vaga tá correndo sério risco. Se você ainda quer ir deixe seu nome aqui nos comentários e entre na fila. Sempre dá tempo pra você curtir essa viagem.

Sairemos às 05:00 da madrugada de sábado (19/09) em frente ao Restaurante Costelão na Rua Getúlio Vargas, 290. Bairro Benfica. Este é o local das nossas aulas de Violão, Guitarra e Baixo, e o motivo de sairmos daqui é por conta de termos aqui acesso fácil à telefones, se precisarmos ligar pra acordar alguém; temos a copiadora, se precisarmos tirar xerox, por conta dos documentos que a galera tem que levar; podemos acessar a internet, por conta de informações de última hora; etc. Por isso achamos aqui o melhor lugar de saída.

Já a volta, nós sairemos de lá umas 22:00, porque a Feira termina às 21:00, mas até a galera sair de lá de dentro já deu umas 21:30. Pensando em 6 horas de viagem chegaríamos aqui umas 04:00 da madruga de domingo. Então pensamos em parar na Rodoviária principal da Cidade, perto do Bramil, porque dali fica mais fácil pra turma caçar o seu rumo, os pais podem estacionar os carros pra esperar nossa chegada, tem táxis também por perto, e quem quiser dormir ainda tem os bancos da praça! rsrsrsr (brincadeirinha)

Credencial Personalizada
Quanto à alimentação, lá dentro o valor é salgado. Chegaremos lá pelas 11:00 e quem assim como eu pretende se alimentar antes, vamos pra um restaurante do lado de fora da EXPOMUSIC que sai MUITO mais barato. almoçamos por volta de umas 11:15 com bastante calma e entramos lá pelas 12:00 de papinho cheio. Pode ter certeza que será a melhor opção! Vai por mim!

Se quiser pode levar uma mochila porque lá dentro você ganhará muitos panfletos sobre instrumentos e você taca na mochila pra ler depois. Editoras de revistas como a Guitar Player, Rock Brigade, etc vendem seus exemplares lá, a preços bem mais convidativos, às vezes 50% mais baratos os números antigos. Eu sempre aproveito pra recuperar as edições que perdi nas bancas aqui. Lá eu boto minha biblioteca em dia! Nos últimos anos essas vendas tinham sido proibidas, não sei se este ano teremos. Se você der mais sorte ganhará brindes também, como canetas, palhetas, adesivos, DVDs promocionais, camisas, etc... Se der mais sorte ainda poderá ser sorteado nos vários stands que sempre ficam sorteando prêmios por lá. Tem sorteios de violões, guitarras, bateras, amplificadores, cases, etc... E se você ganhar algum destes prêmios lembre de mim... (risos) por que sua viagem vai sair muito barato! E isso não é impossível tá? Em 2011 um dos nossos foi sorteado com uma guitarra Condor e voltou rindo à toa, em 2012 foi a vez de nossa aluna de baixo, Maria Mergener ganhar um cubo de contrabaixo... Eu já até brinquei com a galera aqui que vou colocar uma cláusula sobre isso, que os prêmios ganhos lá sejam destinados ao organizador da viagem (risos). O que acham? Justo não?

Galera da Expomusic 2011
Outros itens obrigatórios são câmeras fotográficas, vai por mim, você vai ter que provar que conversou com seu músico favorito pro seu colega de escola. Filmadora se tiver. Celular porque seu pai e sua mãe vão querer falar contigo e se eles não conseguirem vão ligar pra mim. Ou seja, você vai ter que ficar andando do meu lado. Mas levem celular COM CRÉDITO!! Pelo amor de DEUS!! Não adianta você levar o celular e não poder falar com ninguém. Coloquem uns reaizinhos aí! Facilita!!

Vá com roupas leves. Tênis e jeans ou até moleton se quiser. Você vai ficar andando pra baixo e pra cima e não vai caber aqui aquele saltinho.  Mas levem uma blusa de frio porque o tempo lá é imprevisto e pode fechar a qualquer hora. Aproveitem pra usar a mochila e coloca a blusa lá também. Você pode comprar uns biscoitos salgadinhos e levar na mochila também, aí diminui seu gasto lá dentro na hora da broca. Você só gasta com refrigerante e um salgadinho pra variar. Mas tô falando isso porque os preços lá dentro são salgados. Um cachorro quente na EXPO de 2009 saía por R$ 8,00 e um copo de cerveja saía por R$ 4,00. Quanto ao cachorro quente é um roubo, agora quanto à cerva eu ri muito dos alunos que bebem, eu falei: "Bem-feito, quem manda beber! Devia ser R$ 10,00 aí vocês só tomavam Coca-cola, o néctar dos deuses!!" (risos)

DOCUMENTAÇÃO

Galera da Expomusic 2009
Quanto à documentação para viajar eu preciso que TODOS os que vão viajar me tragam a cópia da Carteira de Identidade, de Motorista ou de Trabalho. Qualquer uma dessas serve. Porque eu vou anexar e colocar numa pasta pra levar, e preciso disso bem antes da viagem, porque eu tenho que mandar a lista de passageiros para a empresa de viagem. Este ano ainda não decidimos a empresa, estamos pesquisando primeiro, mas geralmente viajamos com a TECNOVAN, pois há vários anos vamos com eles e somos muito bem atendidos em todos os quesitos. Sempre pesquiso preços com outras empresas para desencargo de consciência, mas eles sempre tem os melhores preços. É lógico que vocês tem que levar documentos. Os menores de idade tragam pra mim a AUTORIZAÇÃO que eu mandarei pra cada um de vocês, assinada pelos pais. E no caso dos menores a xerox da Carteira de Identidade dos pais e da sua Carteira também. Caso o menor não tenha Carteira de Identidade tire a xerox da Certidão de Nascimento, mas não se esqueçam de levar a Certidão de Nascimento original também e um documento seu que tenha foto, pode ser a Caderneta Escolar. Neste caso tire xerox dela também. Excesso de zelo não faz mal pra ninguém!


Galera da Expomusic 2006
Bem, daqui a pouco galera escolherá seu lugar (no caso de irmos de ônibus) então é bom ficar ligado, fique esperto! Este ano o valor da excursão é de R$ 100,00. Os que pagam antes têm a certeza de não perderem a vaga e podem escolher o lugar no ônibus. Você ainda não pagou? Bem, sentado você vai, fique tranquilo! Só não vai poder reclamar que a galera da bagunça tá tudo no fundão! Falando em grana, você nem precisa levar muita grana não. Como a passagem já está paga e nós não vamos te deixar pra trás, você vai e vem conosco. Se você não tem Carteira de Músico e CNPJ pra cadastrar na entrada, é só ficar ligado nos links de sorteios de ingressos que colocarei direto no nosso grupo no facebook e nas informações que já estão rolando lá. O grupo é aberto, mas quando vai chegando perto da Expomusic eu só deixo a galera que vai na excursão, pois vou começar a colocar sorteios de ingressos e portanto só interessa mesmo a quem vai. Nosso grupo: EXPOMUSIC 2015

Bem, vamos continuar com nossa soma dos gastos... Comida, como você já vai levar uns biscoitos e pão com mortadela, só vai gastar com almoço (coloque mais R$ 15,00) e refrigerantes e água (coloque mais R$ 10,00), a entrada lá que esse ano é de R$ 25,00... então com R$ 50,00 no bolso você sobrevive lá! Só não trará revistas e cordas nenhuma! A não ser que seja sorteado!  


No momento não consigo lembrar de mais nada! Se surgirem dúvidas me perguntem aqui nos comentários. E se eu lembrar de mais alguma coisa pode deixar que faço um post pra acrescentar informação!

Saiba mais: http://www.expomusic.com.br

07 agosto, 2015

MUSICALIZAÇÃO INFANTIL (Catedral Metodista)


Pinheiro
Olá amigos do blog! Desta vez vim falar um pouco dos baixinhos e de uma área fascinante da música, a musicalização infantil.
Pinheiro e Vânia Camargo
Celso Gomes e Pinheiro
Ainda na faculdade a área me chamou a atenção e estudei sobre alguns instrumentos musicalizadores como o violão, a flauta doce, o teclado e a percussão. Meus professores Vânia Camargo e Celso Gomes, responsáveis pelas disciplinas de Educação Musical e Produção de Material Didático para Educação Musical, me apresentaram as propostas pedagógicas de educadores como Carl Orff, Koellreutter e Keith Swanwick, entre tantos outros. Amigos de faculdade e que já trabalhavam na área me mostravam, com brilho nos olhos e sorriso nos lábios, a arte de musicalizar. Um deles, o Marcelo Serralva, conhecido como "Tio Marcelo", me incentivou a acrescentar o Ukulele nas aulas e confesso que adorei a dica.

Apaixonado pela área, aproveitei e fiz alguns cursos de extensão em Musicalização com o profº Rodrigo Belchior, onde pude também aprender com a troca de saberes de outros professores brilhantes como Igor Siqueira, Matheus Fonseca, Eliziane Oliveira, Diego Teixeira e tantos outros que tive a honra de conhecer nos cursos com o profº Rodrigo.

Igor Siqueira, Pinheiro, Rodrigo Belchior e Matheus Fonseca
Não é diferente na Pós-graduação que faço em Educação Aplicada à Performance Musical, pois um dos objetivos da especialização que faço é observar as necessidades dos aprendentes de instrumentos e canto, selecionando atividades musicais de forma compromissada com os valores, não só da música de concerto, mas principalmente da música popular com embasamento, não só musical, mas também pedagógico.

Pinheiro e Eliziane Oliveira
Diego Teixeira e Pinheiro
Marcelo Serralva
Para colocar tudo isso em prática, numa conversa com meu pastor, Levi Loureiro, da Catedral Metodista em Valença/RJ, falava que quando estudava em Teresópolis/RJ no IMFORM e fazia o curso de Levitas, um pastor questionava a atenção que dávamos para as crianças da igreja durante o culto, pois em grande parte das igrejas os jovens e adultos têm grande participação no momento cúltico, enquanto crianças e idosos pouco podem participar. Desta forma, como não adianta você apresentar um problema e não contribuir em nada com a solução dele, nem que seja com uma idéia, ofereci uma forma de contribuir com a musicalização de algumas crianças da igreja, visando num período de médio a longo prazo uma maior participação destas nas atividades da igreja. Assim começamos uma turma de musicalização para as crianças que já frequentam a Escola Dominical da igreja. Crianças de 07 aos 11 anos podem participar e as aulas são gratuitas e aos domingos das 09:00 h às 10:00 hs, quando ao findar, as mesmas vão para suas respectivas classes na Escola Dominical.
Pastor Levi Loureiro

Nestas aulas as crianças conhecem alguns instrumentos como os já citados acima, aprendendo musica musicalmente, em metodologias como o C(L)A(S)P de Keith Swanwick e O Passo de Lucas Ciavatta. Cada aula é uma descoberta, sempre com brincadeiras musicais como diria outro amigo, o professor Igor Siqueira. As crianças cantam, trabalham ritmo, desenvolvem as características do som e entre um Kazoo aqui e um Boomwhacker ali, se divertem e ainda aprendem.

Quer saber sobre as aulas de musicalização?

Horário: 09:00 às 10:00 hs
Dia: Aos domingos
Local: Catedral Metodista em Valença/RJ
Preço: Gratuito
Professor: Pinheiro
Contato: (24) 2452-8386



27 julho, 2015

Curso de Musicalização - Festival Vale do Café 2015


Meu 5º ano de Festival e 3º aprendendo com o professor Rodrigo Belchior. O Curso de Musicalização do Festival Vale do Café que ocorre anualmente no mês de Julho em Vassouras/RJ é para mim um momento de reencontro de amigos e aprendizado.

Durante 01 semana tenho o prazer de aprender e trocar experiências com diversos professores de música que estão tão sedentos quanto eu em aprender mais e mais e que lotam a sala de aula entre instrumentos e crianças.

Neste ano o professor abordou a obra de Heitor Villa-Lobos e de cara chegando no alojamento ganhei, entre outros livros e CDs, os 4 livros do Guia Prático que em 2009 a Academia Brasileira da Música, com o apoio do Ministério da Cultura do Brasil, publicou em uma edição especial. O Guia Prático é uma coletânea de 137 arranjos criados por Heitor Villa-Lobos em 1930 para a música folclórica brasileira.

Nas aulas Rodrigo Belchior abordou entre outras músicas, também músicas do livro, como "Bambalalão - Oferta da Criança à Lua" à duas vozes e também parte integrante da peça Bachianas Brasileiras nº 2,  "O Trenzinho Caipira", obra que se caracteriza por imitar o movimento de uma locomotiva com os instrumentos da orquestra, que recebeu anos depois, uma letra composta por Ferreira Gullar em "Poema Sujo".

Em Nonazi-Ná, canção ameríndia de 1919 dos índios Paricis da Serra do Norte (Mato Grosso) recolhida por Roquette Pinto e com arranjo de Villa-Lobos, Rodrigo Belchior utilizou-se da metodologia de Murray Schafer e sua "Paisagem Sonora".

No período da manhã as aulas eram voltadas para estes aprendizados e no período da tarde eram dadas oportunidades a professores/alunos da turma para aplicarem alguma aula, podendo ser referente ao estudado de manhã ou não. Desta forma havia muita troca de experiências entre os integrantes do grupo e havia também a oportunidade de por em prática o que se aprendeu, pois à tarde era aberto para as crianças da comunidade.

Após esse período as crianças e seus pais eram liberados e voltava-se a avaliar o que foi aplicado com as crianças e suas respostas às aulas. Neste momento nos dividíamos em pequenos grupos e montávamos planos de aula referente ao estudado.

Ainda ganhei do professor Rodrigo Belchior, o que agradeço e muito, o livro "Álbum Pitoresco-Musical". Um dos primeiros álbuns de partitura de música popular brasileira, publicado originalmente em 1856, contendo litografias de J. Martinet e composições dos mais destacados compositores do século XIX, ganha uma reedição que resgata e amplia essa obra histórica. Reunindo sete dos principais compositores e pianistas da atualidade (Cristovão Bastos, Delia Fischer, Francis Hime, Gilson Peranzzeta, Itamar Assiere, Maíra Freitas e Maria Teresa Madeira) e desenhos do artista plástico Guilherme Secchin, este álbum é organizado por Rodrigo Alzuguir, autor da biografia de Wilson Baptista premiada pelo Jabuti em 2014. Começando pela capa, o leitor, ainda no séc. XXI, mergulha na história de cada pianista que escolhe um bairro e o homenageia com sua composição, feita exclusivamente para o CD que acompanha o álbum. Porém, se o leitor começar pela contracapa, será transportado a 1856 e ambientado aos saraus dançantes do Segundo reinado do Rio, onde as partituras presentes no álbum eram graciosamente tocadas pelos músicos da época. No passado, as partituras eram inspiradas em alguns bairros, como Botafogo, Tijuca e São Cristovão, na edição atual as músicas homenageiam os bairros da Lapa, Gávea, Copacabana entre os demais que completam os 7 bairros. Os 158 anos de diferença entre os dois álbuns não o impede de inspirar músicos e poetas – alguns deles, com muito orgulho, reunidos neste álbum que presta uma bela homenagem à música brasileira e ao Rio de Janeiro.

Fotos do Festival Vale do Café 2015

16 julho, 2015

HOMENAGEM AO MALANDRO

O ano de 2015 tem sido bem corrido. Muitos estudos. Comecei uma pós-graduação em EDUCAÇÃO APLICADA À PERFORMANCE MUSICAL na UNIS/MG, mesma faculdade na qual me licenciei em Música. Para abrir os trabalhos de como tem sido estes estudos, posto um vídeo de uma das disciplinas do curso: PRINCÍPIOS DE IMPROVISAÇÃO APLICADOS À EDUCAÇÃO MUSICAL, com o profº Adriano de Carvalho. Nesta atividade era para gravar uma música da MPB e enviar para o mesmo. A música é HOMENAGEM AO MALANDRO de CHICO BUARQUE. Vejam!