27 junho, 2013

Asilo Inviolável



Domingo 23/06, as seleções do Taiti e do Uruguai entravam em campo e eu na casa do Felipe Martins, local onde ocorrem os ensaios da banda "The Black Bullets", o motivo era uma entrevista (LEIA A ENTREVISTA AQUI) que havia combinado com eles para dois dos veículos para os quais escrevo, a Revista Líder e o Portal Valença RJ.






Em "off" falamos de tudo, mas as manifestações populares que têm ocorido em Valença/RJ e na vizinha Barra do Piraí/RJ acabou sendo o mote do nosso papo antes de iniciar o ensaio da banda. Tive a oportunidade de conhecer o novo batera, Baldo Barreto e como a música sempre aproxima as pessoas, rapidinho já estávamos conversando como se fôssemos amigos de longas datas.

Num dos intervalos do ensaio fomos para outra sala e fizemos a entrevista, divertida, como sempre é trocar idéia com essa turma. Após um lanche que nos aguardava no andar de cima, quer dizer, aguardava os "bullets", eu fui de intruso em direção à mesa, depois de trocarmos mais um bom papo rindo de nós mesmos e falando de música, nos despedimos da  Nakamura que insistia em nos cobrar a atenção para o Programa do Faustão e a turma voltou ao ensaio.

E eu resolvi deixá-los trabalhar e cacei meu rumo!





"À proteção constitucional, a opinião própria emerge com inquestionável nitidez da regra inscrita no artigo 1º da Carta ideológica, que proclama, em norma revestida do mais elevado grau de positividade mental, que "a cabeça é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do proprietário, salvo em caso de flagrante de idéias férteis ou alívio, ou para prestar espairecimento, ou durante a noite, por determinação cerebral". (Baseado na Constituição Federal: Art. 5º, XI)





Postar um comentário