31 dezembro, 2012

FELIZ 2013!!!!!!!!!!!

Durante todo esse ano a música marcou presença!

Você que fez novas amizades por conta da música, formou bandas, comprou um instrumento, começou a fazer aulas, entrou pro louvor da tua igreja, curtiu shows, gravou um CD, compôs uma música... Enfim, a música esteve realmente presente em 2012!

Nos orgulhamos de dizer que não foi diferente para nós! Não apenas queremos ensinar música, nós vivemos música e queremos ter por perto quem queira fazer o mesmo. Queremos ver música em tudo, por isso dizemos que "Onde tem música, tem um aluno nosso...", isso não só é uma verdade, como é uma meta!

Um FELIZ 2013 pra você que foi fisgado pela música e que se quiser alguém para compartilhar experiências musicais sabe que pode contar conosco! Foi um ano de vitórias e 2013 promete bem mais! Que venha 2013!!!!

Pinheiro e Igor Almeida

21 dezembro, 2012

O Paulinho Lima das Aulas de Violão

Para quem conhece Paulinho Lima como aquele fera do violão que toca nos bares e restaurantes de Valença/RJ e região, na verdade conhece muito pouco, diria quase nada! Em uma entrevista concedida ao PORTAL VALENÇA-RJ ele fala um pouco de si. (Clique no Link para ler a entrevista)

Além de uma tarde agradável ao som de boa música, pude colocar o papo em dia com sua esposa Eliane Motta, ver as crianças correndo no quintal e assistir de camarote um de seus alunos mostrando o que é estudar com esse fera.

Isso mesmo, Paulinho Lima dando aulas de violão! Se não sabia disso tá na hora de assistir a esse vídeo. Nele João Víctor Machado, a quem tive a honra de conhecer, toca com tremenda qualidade de um ótimo aluno a clássica "Stairway To Heaven" do Led Zeppelin utilizando Chord Melody, acompanhada pelo seu professor Paulinho Lima. Apreciem!!




12 dezembro, 2012

SHOW ME 2012!


Olá a todos! Viemos convidá-los para a última apresentação deste ano de 2012 dos alunos de Violão, Guitarra e Baixo do Pinheiro e do Igor Almeida e estamos chamando de SHOW ME 2012.

"SHOW ME" pois a frase remete a "Mostre-me!" ou seja, nossos alunos têm que tocar pra mostrar o que aprenderam durante o ano e na verdade isso é apenas o começo, pois estamos sendo testados o tempo todo, seja por nós mesmos, pelos nossos pais, por amigos ou pelo mercado.

Durante todo este ano trabalhamos o MÓDULO I e abordamos 11 temas que compreendiam desde FUNDAMENTOS, onde falávamos sobre a história do instrumento estudado à REPERTÓRIO, onde depois de trabalharem notas, acordes e introdução à teoria, os alunos colocaram em prática seus estudos.

Através das provas, exercícios e músicas diversas aplicadas nas aulas, estamos felizes de dizer que vários alunos se mostraram preparados para receberem o Certificado de Conclusão do Módulo I e esta apresentação é mais um degrau no aprendizado musical destes alunos e a oportunidade de tocar numa casa noturna reconhecida na cidade (Bar Bat e Papo) só vem a somar.

29 novembro, 2012

O SOM DA COR (Informativo Lider Plan)

Olá turma do blog! Vejam a matéria que escrevi para o Informativo Líder Plan de Novembro/Dezembro 2012. (CLIQUE p/ AMPLIAR).

O belo trabalho da banda "O Celeiro das Rochas" alcançou o sucesso esperado e no final o público, que lotou o cinema, aplaudiu de pé a mais um projeto bem-sucedido da banda.

Pra quem quer conferir fotos do evento, deixo aqui o link do meu amigo, o excelente fotógrafo Vandré Fraga em sua coluna no Portal Valença-RJ: O SOM DA COR

31 outubro, 2012

O SOM DA COR


Creio que já ouviram falar da "A COR DO SOM"? Que era o nome da banda instrumental criada em 1977 pelos músicos que acompanhavam Moraes Moreira após a sua saída dos Novos Baianos. Bem, se nunca ouviram falar, deveriam. Som de primeira e que inclusive tem com um de seus excelentes integrantes o percussionista Ary Dias que tem aportado em terras valencianas, ora e outra se apresentando com outro excelente músico e amigo, Paulinho Lima ao violão.

O nome "A COR DO SOM" foi sugestão de ninguém menos que Caetano Veloso ao baixista Dadi. Um nome de peso para escolher um nome de peso. Nomes dizem muito... Entre os vários bons discos da banda um foi batizado com o nome de "SOM DA COR" (1985).  Em música, chamamos timbre à característica sonora que nos permite diferenciar sons produzidos por fontes sonoras conhecidas. Em outras palavras, ao ouvirmos uma nota tocada por um violão e a mesma nota tocada por um teclado, podemos identificar os dois sons como sendo de instrumentos diferentes. O que nos permite diferenciar os dois sons é o timbre. Costumamos dizer que o timbre então é a "COR" do som.

Entendido o que é a COR do som, então o que seria "O SOM DA COR"?

A banda valenciana "O Celeiro das Rochas" pretende nos responder a essa pergunta com local, data e hora marcados. O local é o Cine Glória em Valença/RJ, a data é dia 10 de novembro de 2012 e a hora é às 23h30min em ponto. Falando ainda em números, os ingressos já estão sendo vendidos no Cine Glória e na Pinheiro – Aulas de Violão, onde o guitarrista e vocalista da banda é um dos professores de guitarra, o preço é R$ 15,00 e é de suma importância saber que o Cine Glória tem 150 lugares, portanto não deixe para a última hora, pois não
ficará ninguém em pé no cinema. Você também pode reservar seu ingresso online, direto no site da banda:

28 outubro, 2012

Workshop com Ministério SPA


Neste fim de semana tive a oportunidade de estar presente em mais um workshop. E como todos sabem que  se possível não perco um, tive que abrir mão de outros compromissos em prol de aprender um pouco mais. Como sempre há espaço para se aprender mais, lá fui eu!
O workshop desta vez foi ministrado por músicos do Ministério SPA do Projeto Vida de Volta Redonda e foi organizado pela PIB de Valença/RJ para o IV CLAV (Congresso de Louvor e Adoração em Valença).
O combinado era começar às 14h no Clube dos Coroados em Valença/RJ, mas alguns problemas  na estrada com o veículo que traria os músicos, fez com que esse horário sofresse um leve atraso. Nada que atrapalhasse nem o ânimo dos músicos que aguardavam pacientemente o início das oficinas e nem o bom andamento do workshop, pois assim que os músicos do SPA chegaram, prontos para o trabalho e muito afim de tocar, os minutos de espera foram extremamente compensadores.

IV CLAV - Workshop - Pr. Márcio (Teclado) e Edy Wilson (Bateria)
A princípio não sabíamos como funcionariam as oficinas, já que teríamos oficinas de baixo (Flávio Machado), guitarra (André Luiz), teclado (Pr. Márcio) e bateria (Edy Wilson) e cada um dos que tive a oportunidade de conversar antes do início do workshop, havia escolhido apenas uma das oficinas. Aliás esse "leve atraso" serviu para isso também, para que pudéssemos nos conhecer. Para quem conhece o Clube dos Coroados sabe que não haveria possibilidade de que cada oficina ocorresse separadamente, por conta de espaço, e

26 agosto, 2012

Workshop "Guitarra Criativa"

 Essa semana, mais precisamente sábado dia 01 de Setembro às 14:00 hs na Catedral Metodista em Valença/RJ teremos um workshop com o guitarrista Paulo Grua, abordando assuntos pertinentes ao instrumento como Escalas, Arpejos, Voicings, Timbragem, Equipamento e Motivos, direcionados pelo o que o tema sugere: "Criatividade na Guitarra", com dicas de como explorar recursos diferentes para se desenvolver uma linguagem pessoal no instrumento.


Mas o que é um Workshop mesmo?

Busquei duas fontes que me agradaram nas respostas:

"Workshop é uma reunião de um grupo de pessoas interessados em um determinado assunto ou pode ser

03 agosto, 2012

Festival Vale do Café 2012 - Aulas de Canto

Acabei de conversar pelo Facebook com a Priscilla de Lana, a menina que manda ver no vídeo da linda música "Sozinho" de Peninha e que já foi interpretada, entre outros, por Sandra Sá e Caetano Veloso.

Não conheço Priscilla, na verdade eu tive a oportunidade de fazer aulas no curso de violão com Ulisses Rocha no Festival Vale do Café 2012 e pra quem não conhece o Festival, você além de ter aulas com músicos renomados como Ulisses Rocha e Turíbio Santos no violão, também tem a oportunidade de esbarrar no corredor com excelentes alunos de outros cursos que ocorrem paralelamente ao seu, como trompete, piano, flauta transversa, canto, musicalização infantil, violino, viola... Por aí vai!

Priscilla de Lana era aluna do curso de canto, tendo aulas com a  renomada soprano Carol McDavit e este video foi gravado quando da apresentação dos alunos na Capela Santos Anjos em Vassouras/RJ com ela sendo acompanhada pelo prof. de piano Flávio Augusto.

30 julho, 2012

FESTIVAL VALE DO CAFÉ 10 ANOS



Mais uma vez tive a grata oportunidade de participar do Festival Vale do Café em Vassouras/RJ. Festival que em 2012 está na 10ª edição e que tem como finalidade valorizar o patrimônio histórico do interior do Estado, levando música de qualidade para as praças, igrejas e fazendas de 15 municípios da região. 

BIA BEDRAN

ULISSES ROCHA

 Como se não bastasse trocar contatos com outros alunos que vêm de todo o canto do Brasil, ainda pude fazer aulas com o violonista Ulisses Rocha, professor de violão de uma das mais importantes instituições de ensino superior do país, a UNICAMP.
Ulisses Rocha possui uma carreira solidificada como concertista e tem seu trabalho reconhecido no Brasil e no exterior.


20 julho, 2012

DIA DO AMIGO

Nós das aulas de Violão, Guitarra e Baixo, queremos dar um abraço em todos os que estão tocando no mesmo tom que a gente. Aos nossos amigos, alunos, parceiros de negócios, músicos com os quais tivemos a oportunidade de tocar, os que nos acompanham nas redes sociais, enfim... Amigos!! Ótimo dia pra gente! Nada melhor que música nesta hora, e que tal escutar uma música de alguém que já esteve sentado na mesma cadeira que muitos de vcs sentarão semana que vem para estudar seus instrumentos?! Ouçam que mensagem de amizade!


19 julho, 2012

Felipe Mesquita e a Hard Gamble



Aproveitando a vinda da banda Hard Gamble à Valença/RJ para se apresentarem no bar Bat e Papo no próximo sexta (20 de Julho), fiz uma breve entrevista com Felipe Mesquita, guitarrista juiz forano com coração valenciano e que integra a banda.

A Hard Gamble que já apresentou sua música em eventos como o Motorock Leopoldina; também já subiu aos palcos do Festival de Bandas Novas em JF, do Ibitipoca Rock In Hill e do Blues Fest, um festival de blues que ocorre anualmente em Juiz de Fora/MG. Já teve a grata oportunidade de tocar com Celso Blues Boy no disputadíssimo palco do bar Cultural em JF, já apresentou um Tributo a Eric Clapton e tudo isto só para citar algumas de suas apresentações, desta vez a Hard Gamble aporta em terras valencianas.

Desde 2009 a Hard Gamble passou a ter mais um integrante em seu arsenal de músicos, o rodado Christian Marini, percursionista que integrou duas bandas que marcaram época em Juiz de Fora: Hot Shot e Lambari Deitou na Ponte e Não Deixou Ninguém Passar.

Nesta breve entrevista, Felipe Mesquita fala sobre a apresentação da Hard Gamble em Valença/RJ, sobre sua trajetória na banda, sobre a difícil tarefa de ser bem sucedido vivendo de música, o que originou o nome da banda “Aposta Difícil” e sobre música, claro. Aproveite para conhecer mais um músico que viveu em terras valencianas e que leva o nome da cidade por onde quer que faça soar sua guitarra.

01 - Como surgiu seu interesse por música e qual sua formação musical?

Felipe Mesquita - Desde bem pequeno que tenho um interesse especial pela música. No entanto só comecei a aprender um instrumento musical com aproximadamente 10 anos de idade, tendo feito 02 anos de piano/teclado com a professora Lídia Boaretto e 01 ano com o professor Caíque em Valença/RJ. Após essa época despertei uma atenção pelo violão e em especial, pela guitarra, quando comecei a ter aulas com o Pinheiro. Foram então 02 anos estudando nessa escola em Valença/RJ e depois já em Juiz de Fora/MG também tive aulas com ele online, através do Skype. Também tive 01 ano de guitarra na escola Pró-Música aqui em Juiz de Fora/MG mesmo.

02 - A Hard Gamble foi sua primeira banda ou já participou de outros projetos musicais?

FM - Já havia participado de outros projetos musicais antes da "Hard Gamble", mas que não duraram muito tempo, infelizmente. A banda "The Shakers" foi minha primeira experiência tocando com uma banda, sendo seguida pela "Distrito Civil" e posteriormente a "Hard Gamble". Todas oriundas de Juiz de Fora.

03 - A HG vem com que formação? É a primeira vez em Valença? Quais são as expectativas para a apresentação da HG em Valença/RJ?

FM - A HG vem com Hugo Schettino e Felipe Mesquita nas guitarras, Henrique Schettino na bateria, Gerônimo Borges no contrabaixo, Lucas Netto nos vocais e violão (sendo essa a formação original) e Christian Marini na percussão (nosso maior abandonado, adotado em 2009). É a primeira vez da banda em Valença. A galera da cidade pode esperar uma energia contagiante vindo da HG com clássicos do blues e do rock n' roll como Led Zeppelin, Deep Purple, Eric Clapton, The Doors, The Beatles, Rolling Stones, Barão Vermelho, Ira, dentre outros.

04 - Você embora natural de Juiz de Fora/MG, morou em Valença/RJ durante 15 anos de sua vida. Você acha que ainda se faz necessário um músico mudar de cidade para que tenha seu trabalho reconhecido?

FM - Acho que nos dias atuais e, muito provavelmente daqui pra frente, a necessidade do músico em mudar de cidade para ter seu trabalho reconhecido será cada vez mais reduzida, devido à popularização dos meios de divulgação em massa como a internet. Hoje em dia qualquer um pode gravar seu trabalho com uma quantidade de recursos infinitas e assim fazê-lo "disseminar" desde às redes sociais até espaços dedicados ao gênero musical. No entanto, acredito que seja ainda de grande valia a exposição do trabalho em grandes centros, almejando um maior público alvo e angariar recursos para o desenvolvimento do projeto.

05 - Sabemos que todo grupo que está começando tem suas dificuldades. Creio não ter sido diferente para a HG. O que você acha que melhorou no cenário musical para quem está começando agora?

FM - Eu acho que a grande melhoria no cenário musical foi a facilidade de divulgação do trabalho autoral/cover, assim como a disponibilidade de aulas e cursos online, tornando possível a disseminação do conhecimento musical, tendo em vista todos os estilos possíveis.

Felipe Mesquita
06 - Qual sua visão sobre a obrigatoriedade do ensino de música nas escolas? Isto tem funcionado na cidade de Juiz de Fora?

FM - Para ser sincero, não tenho o conhecimento exato da funcionalidade da medida na minha cidade, por não ter lido nada a respeito nos jornais locais. Ainda assim, acho muito interessante a idéia de se ter nas escolas, de maneira geral, uma fonte extra de conhecimento musical. Várias pesquisas no mundo científico já apontaram os benefícios da música e do estudo de um instrumento musical sobre o desenvolvimento cognitivo de uma pessoa. Como exemplo podemos citar uma maior capacidade de concentração, desenvolvimento das habilidades motoras, aumento na velocidade de raciocínio, dentre outras.

07 - Você acha importante a formação acadêmica na área musical? Por quê?

FM - A formação acadêmica é de extrema importância em qualquer área na qual uma pessoa pretende se especializar, e não é diferente na música. No entanto, acho que o ensino musical não deve se limitar à uma formação acadêmica, e sim deve ser encorajado também como uma forma de lazer, um "hobby", tendo em vista os diversos benefícios que proporciona.

08 - O que você considera necessário para que se tenha êxito na vida musical?

FM - Persistência. Para falar a verdade, eu considero essa uma das palavras-chave em qualquer situação, em qualquer carreira, em qualquer atividade. Até mesmo as pessoas que não nasceram com um "dom" evidente ou que não tem facilidade para pegar "o jeito da coisa", conseguem ter sucesso se mantiverem essa atitude. Aliado a isso é muito importante também a "vontade" de tornar real o que deseja.

09 - Você participou de festivais em JF como o "Bandas Novas" e o "Blues Fest". Eventos dentro da própria cidade. O setor privado com casas noturnas e bares, o setor público com secretaria de cultura e orgãos como OMB e ECAD. O mercado é favorável às bandas locais em JF? Como a HG vê o mercado musical em JF?

FM - Nós da HG acreditamos que como em qualquer lugar as bandas locais de menor impacto em Juiz de Fora tem uma certa dificuldade em buscar seu espaço na cena tanto pública quanto privada na cidade. Isso também depende muito do estilo musical a que o grupo se propõe. Estilos em alta na mídia, por conseguinte, tem uma menor dificuldade de se destacar. Por outro lado, felizmente, tenho assistido a um maior "esforço" das casas noturnas de Juiz de Fora em promover bandas locais, não deixando de lado a qualidade requerida para um bom espetáculo.

10 - Como funciona a parte organizacional da HG? Sabemos que você cursa medicina, outros da banda cursam engenharia. Isso não choca agenda? Como a HG lida com isso?

FM - Esse realmente tem sido nosso maior desafio (risos). Nós organizamos nossas agendas da melhor maneira possível, sempre respeitando as possibilidades e limitações de cada um. Quando não é possível a participação de todos da banda, nós optamos por convidar outros músicos ou tentamos preencher o espaço deixado pelo instrumento em falta. Em suma:nós damos os nossos pulos!
 11 - Como foi dividir o palco com Celso Blues Boy? Que lição se tira de uma oportunidade dessas?

FM - Foi uma das maiores experiências da minha (e acredito que das nossas) vida. É muito gratificante você ter seu trabalho reconhecido por um grande ídolo como Celso Blues Boy, que tem servido como influência desde o início da banda. Qual a lição que se tira? Trabalhe duro, mostre competência, seriedade e vontade pelo que faz, respeite não só o seu projeto como também o dos outros que você será reconhecido.

12 - Numa retrospectiva dos momentos musicais que viveu. Lembrando de bandas, músicos, shows, lugares... Que momento foi marcante? E o que não faria de novo?

FM - Dentre tantos momentos importantes para nossa banda, eu acredito que um dos mais marcantes foi ter o Celso Blues Boy tocando ao nosso lado a música “Sweet Home Alabama” do Lynyrd Skynyrd. Foi a síntese de reconhecimento de um trabalho que vem sendo bem feito durante 06 anos da existência da HG. Não me lembro de nada que não faríamos de novo, todos os momentos pelos quais passamos serviram de experiência.

13 - A HG tem trabalhos autorais, mas também têm em suas apresentações trabalhos de outros artistas. A HG foi criada com o intuito de fazer músicas próprias, ou as músicas surgiram naturalmente no decorrer dos anos? Quem escreve as músicas?

FM - A HG foi criada no intuito de tocar músicas cover. Os trabalhos próprios foram surgindo naturalmente com a evolução da banda. Geralmente sou eu quem escreve as músicas, no entanto não as vejo prontas e definitivas sem os toques "maestrais" dos meus amigos da Hard Gamble. Sempre foi um grande prazer criar e trabalhar ao lado deles.

14 - O que você pode dizer para a galera da música de Valença/RJ? Uns ainda aprendendo a tocar, outros já com bandas formadas e correndo estrada, mas todos buscando um lugar ao sol.

FM - Independentemente do que vocês queiram para suas vidas, não desistam. Dêem o máximo de vocês, aproveitem as oportunidades, se especializem, corram atrás ou apenas aproveitem o prazer e as delícias da música. Permitam que as canções invadam cada um de vocês e que te guiem para o melhor.

15 - Por fim, o que o público pode esperar da HG? Quais os projetos que estão em andamento?

FM - O público sempre pode esperar da Hard Gamble um show cheio de vontade e dedicação, tentando reproduzir os grandes clássicos, sempre com uma pitada de inovação, bom gosto ou bom humor (risos) por parte dos integrantes. No momento não temos nenhum projeto específico em mente, mas adianto que muitas músicas próprias ainda serão gravadas e que o público pode esperar coisas novas daqui pra frente!!!

Gostaria também de agradecer a oportunidade de divulgação do trabalho e agradecer desde já a todos que nos influenciaram a fazer e a continuar esse trabalho que já dura 05 anos e 06 meses.



Vídeos:

PARTICIPAÇÃO DE CELSO BLUES BOY:



MÃOS ATADAS (HARD GAMBLE): 

13 julho, 2012

A Franqueza de Franco do Valle


Olá turma, essa matéria escrevi para a coluna MUSICALIZAR do PORTAL VALENÇA/RJ. Posto aqui agora pra vcs. Desta vez trouxe uma conversa profunda sobre música com Franco do Valle. Uma ótima oportunidade pra conhecermos mais sobre nossa música e sobre pessoas importantes para a música valenciana. Franco do Valle abriu o coração nesta entrevista e nos contou as alegrias e tristezas que trilhou com a música até aqui. Certo de que esse bate-papo te apresentará mais um excelente músico da cena valenciana, te convido a degustar essas linhas...

Placa da música “Vila Feliz“
 01 - Como surgiu seu interesse por música e seu desenvolvimento no violão?

O interesse por música me veio pelo fato de sentir o som, a vibração que me sensibilizava através dos violões que se reuniam em casa de meus pais. Entre esses violões meu pai, Fio da Mulata,

08 julho, 2012

O Prazer de Ver a Vitória dos Outros

Olha gente, realmente tenho tido muitas alegrias musicais nestes dias. Vocês não imaginam o prazer e felicidade que tenho quando algum ex-aluno me manda em off algum trabalho que está no gatilho pra ser lançado. É que é um prazer enorme ver que você pode contribuir 1% na evolução de alguém. Sempre filmo apresentações musicais dos outros e também fotografo esses momentos, pois acredito que registrar esses momentos é muito importante para a pessoa, mais tarde ela verá isso; mas sentado na minha pequena sala de aula, se tivesse fotografado minha própria cara em algumas dessas situações, seria oportuno agora publicar aqui para vocês.

O legal é que na minha memória eu lembro de dicas que dei, de momentos e frases citadas nas nossas conversas nas aulas, que muitas vezes nem os próprios alunos acreditavam que chegariam onde estão agora. Vocês precisavam ver minha cara por exemplo quando escutei "Suspiro" de Bruna Myrrha pela primeira vez. Ela me mandou a música e eu perguntei: - Que música linda! De quem é a letra?

"O OURO E A PRATA DO IV FIM"



Acabou neste final de semana (01/06 a 03/06) o IV FIM - Festival Intermunicipal de Música de Rio das Flores/RJ e a banda valenciana "The Black Bullets" sagrou-se vencedora do festival em grande estilo, levando os prêmios de melhor intérprete para João Júnior, vocal da banda; melhor arranjo para a canção "O Ouro e a Prata" e ainda abraçando o troféu de primeiríssimo lugar do FIM de 2012.

O segundo lugar com 405 pontos ficou para Felipe Trindade e Guilherme Dutra que defenderam a canção "Pátria Amada" e o terceiro lugar com 392 pontos para Carol Trindade com a música "Negro". A cantora Jacylene que se apresentou ao estilo voz e violão com a música "O Sopro do Vento" com Thiago foi homenageada com um troféu de participação no IV FIM.

O festival ainda é novo. Está em sua quarta edição, sendo a segunda aberta para músicos e bandas de outras cidades, já que os dois primeiros anos do festival só podiam participar músicos de Rio das Flores/RJ. O festival acontece na quadra do centro de Rio das Flores e tem o patrocínio do Governo do Estado do Rio de Janeiro através da Secretaria de Estado de Cultura, sendo organizado pela Sociedade Musical Camerata Rioflorense, na pessoa de Dimas Gabriel.

05 junho, 2012

A GUITARRA: OBJETO OU ÍCONE?


Termo grego para designar qualquer instrumento de corda, a guitarra sofreu transformações drásticas ao longo do tempo. Mais do que um simples objeto musical, a guitarra elétrica é um ícone.
            Sofrendo diferenciação no seu nome apenas no Brasil (aonde violão equivale à guitarra acústica e guitarra à guitarra elétrica) o primeiro instrumento de cordas a chegar num design próximo ao que temos hoje foi a GUITARRA BARROCA, datada do final do século XVI. Cordas de tripa de carneio e um pequeno corpo, a GUITARRA BARROCA pode ser considerada a principal origem do instrumento que temos hoje. Diversas modificações no design ocorreram nessa época, a fim de garantir volume sonoro satisfatório para apresentações. Mas, só no final do século XVII que teremos um modelo aceito e padronizado:  A GUITARRA ROMÂNTICA, como era chamado o violão nessa época. Que tinha como característica uma caixa de ressonância maior, em forma de um “8”, e em sua grande maioria seis cordas. Embora, o design não tenha mudado, foi só no século XIX, nas mãos do espanhol Antônio Torres que as cordas de tripa deram lugar as cordas de nylon.

27 maio, 2012

Fechando o Caixão do FIM

 

Olá blogueiros! No próximo final de semana teremos o IV FIM (Festival Intermunicipal de Música de Rio das Flores) e é uma grande oportunidade para todos conhecerem um pouco da cena musical de nossa região. A banda "O Celeiro das Rochas" que tem nosso professor de guitarra Igor Almeida como guitarrista e vocal, é uma das que vão se apresentar neste ano de 2012.

A banda se apresentará no dia 03 de Junho, no último dia do festival, e promete uma ótima apresentação. No III FIM o "Celeiro" não só alcançou o primeiro lugar do festival com a música "Ampulheta Milenar dos Tempos", mas também obteve troféu de melhor arranjo e no sorteio entre as bandas participantes ainda foram premiados com um violão Eagle. Por conta desta ótima apresentação a banda foi convidada para se apresentar numa das noites do festival em 2012, abrindo mão de concorrerem com as inscritas para o mesmo.

A banda "O Celeiro das Rochas" vem alcançando reconhecimento por onde quer que se apresentem e o excelente álbum de lançamento Capitulo I (2010), ainda não virou a página. A
música “Fim de Jogo” deste EP é a segunda colocada no “II Festival de Música da Fundação Balbina Fonseca” (2010) e Melhor Letra Valenciana do Ano pelo “Prêmio Zine Mundo Underground” (2010). A canção também é escolhida para fazer parte da coletânea "Killing For Metal - Volume 1" (2010).

10 maio, 2012

RICARDO BLUES GIESTA

Foto: Luiz Ferreira



Esta entrevista fiz para a coluna MUSICALIZAR, que tenho a grata oportunidade de escever no PORTAL VALENÇA/RJ. Vou publicá-las aqui também para que outras pessoas possam ter a oportunidade de apreciá-la. Trazemos nessa primeira entrevista, ninguém menos que Ricardo Wagner Pereira Giesta que nos conta um pouco de sua trajetória pela música.

Ricardo Giesta foi produtor do programa “Mississipi Dream’s” na Rádio Fluminense e participou da reformulação da programação musical da Rádio Globo FM em 1985. Em 1992, formou o Ricardo Giesta Quinteto, juntamente com Paulo Maciel, Bruno Dvoran, Fábio Lessa, Francisco Falcon e Alberto Barreira quando lançou o álbum RICARDO BLUES GIESTA com composições próprias e raiz no Blues, mas também tendo passagens pelo Bluegrass, Jazz, R&B, e Funk e até ritmos brasileiros. Em 1995, fez parte da banda de Antonio Quintella, com Paulo Maciel, Paulinho Guitarra, Francisco Falcon e Eduardo Mexicano. Em 1996, o Blues Session, com Marcus Vinícius, Fábio Lessa, Paulinho Guitarra e Rejane Gibson.

Atuou em shows com vários artistas, como Baden Powell (Festival de Jazz de Nova Friburgo/1994), Blues Etílicos (Circo Voador/1994), Paulinho Guitarra (Teatro da Universidade Federal Fluminense/1997), Big Alambik (Festival de Blues de Niterói/1997), Celso Blues Boy, Arthur Maia, Cláudio Zolli e Baseado em Blues, entre outros. Tem seu nome no Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira e com tremenda simpatia e prontidão nos concedeu essa bela entrevista.

04 abril, 2012

Workshop de Bateria com Gabriel de Carvalho


Gabriel de Carvalho (Foto: Arquivo Pessoal)
 Atenção músicos de Valença/RJ e região! Boas-novas! Teremos a grata oportunidade de assistir a um workshop com o batera Gabriel de Carvalho em nossa terrinha! Ele estará se apresentando na loja de instrumentos musicais "Papel Riscado" no sábado 14 de Abril às 12:00h. Não tem erro! Se você é de fora de Valença/RJ e vem curtir esse evento, é só rumar pro centro da cidade e perguntar pela loja "Papel Riscado" próxima ao banco Bradesco. Achará facilmente!

Pra quem não conhece o trabalho de Gabriel de Carvalho, nós aqui do "Pinheiro - Aulas de Violão" trocamos uma idéia com o cara e trouxemos um pouco do que vocês podem esperar do evento.

Entrevista:
 
01 - Gabriel, quais são as expectativas para a apresentação deste Workshop em Valença/RJ? É a primeira vez aqui na região?

As melhores possíveis, trazendo muito som e sorteios de brindes pra galera. Sendo a minha primeira apresentação nessa cidade de tanta gente bacana.

02 - Você toca neste final de semana com a banda NV, substituindo neste show o batera Diego Andrade, trabalha também com artistas como Christiano Dortas e o pessoal da Zoom Boxx. O que um músico precisa para ser competente ao tocar estilos tão distintos?

30 março, 2012

Banda NV no IV FIM de Rio das Flores

 BANDA NV


Regis Ferreira, Duda, Diego Andrade e Raoni Albuquerque (Foto: Brunno Dantas)
Olá blogueiros! Os preparativos para o IV FIM de Rio das Flores já está rolando, pelo menos por parte dos músicos, pois já conversei com alguns que estão preparando suas canções para concorrerem, o que eu logicamente dou a maior força. Tem até um amigo de Juiz de Fora/MG que leu em nosso blog sobre o festival e já me pediu para informar mais sobre o festival pois está querendo desembarcar com a banda dele por aqui.
Como havia dito, neste ano de 2012 teremos como uma das atrações musicais a Banda NV (Na Veia), que vem quebrando tudo e com nova formação. No III FIM ela também se apresentou, fazendo um excelente show. Conversei com o vocal e líder da banda, o competente Duda, que nos contou em primeira-mão sobre as mudanças na banda, sobre sua trajetória na música e o que a galera pode esperar da banda NV neste ano.
Quer uma dica? Vai lá na geladeira, pega uma coca-cola bem gelada, entre no PALCO MP3 da banda e aperte o play! Agora se recoste na cadeira e ajeite a tela do computador. Você vai curtir um bom som e se deliciar com a bela entrevista que o líder do NV nos deu! 

ENTREVISTA:

01 - Quais são as expectativas para a apresentação da NV no IV FIM de Rio das Flores?

NV - As maiores possíveis, como será a nossa segunda participação no festival, queremos somar sempre com eventos desse porte.

02 - A NV vem com nova formação para o festival. Quem são os novos integrantes? E o que essa formação trouxe de novo para o som da NV?

19 março, 2012

Tributo ao Clube da Esquina em Valença/RJ

Tributo ao Clube da Esquina
 Olá galera da boa música valenciana! Hoje preparei pra vocês uma entrevista com o grande guitarrista Filipe Torres, que tive a grata oportunidade de conhecer num workshop do Kiko Loureiro no Teatro GACEMSS no ano de 2010 em Volta Redonda. Depois disso meu camarada e ex-aluno Samuel Jr que estava morando em VR fez a ponte entre a gente e trocamos altas idéias sobre Rosinha de Valença. Por conta disso apresentei pra ele a Jo Macedo, amiga da Rosinha de Valença. Nos encontramos ainda, depois disso, numa apresentação do SD14, na qual ele fez a guitarra como "freela" e agitei pra ele a apresentação de seu grupo de Jazz 3x4 no Bar Bat e Papo, apresentando o som deles pras garotas do bar e fazendo a ponte nas negociações. Desta vez ele me pediu pra dar uma agitada na galera pra curtir o novo trabalho dele, o "Tributo ao Clube da Esquina" e como já queria assistir desde quando eles o lançaram lá em VR, fazer isso foi fácil pra mim!

10 março, 2012

IV FIM (Festival Intermunicipal de Música) de Rio das Flores/RJ

 Olá galera da música valenciana! Acabei de saber oficialmente sobre o IV FIM - Festival Intermunicipal de Música - de nossa vizinha Rio das Flores/RJ. Já estava sabendo algumas coisas sobre o festival, mas como não era nada oficial, resolvi esperar sair a confirmação para publicar para vocês.

Espero que toda a galera que faz música por essas bandas possa se interessar em participar. Tive semana passada com alguns amigos de faculdade e como tem gente de tudo o que é lugar do Brasil na minha sala, Juiz de Fora/MG, Paraguaçu/MG, Três Pontas/MG, Betim/MG, etc só para citar alguns, conversei com alguns sobre como tem rolado a música na sua região e uma coisa que pude constatar é que muitos reclamavam de não terem festivais. Isso mesmo, estão pedindo pra que role a possibilidade de apresentarem seus trabalhos, e aqui pertinho da gente tem Rio das Flores/RJ, aproveitem a oportunidade e se inscrevam.


Leiam o regulamento deste ano:

08 março, 2012

PROMOÇÃO RELÂMPAGO ESPECIAL PRO DIA DA MULHER!


PROMOÇÃO RELÂMPAGO ESPECIAL PRO DIA DA MULHER!

Faça uma frase utilizando as palavras "MULHER" e "MÚSICA".
A melhor frase vai ganhar UMA (1) AULA de GUITARRA, VIOLÃO OU CONTRABAIXO inteiramente GRÁTIS!!!!!!

- Só vão valer os comentários feitos nesta foto! (https://www.facebook.com/photo.php?fbid=378025172221601&set=a.341738735850245.88528.182667628424024&type=1)

Não perca tempo!!! A promoção só vale até o fim do dia!!!

(Na foto: Rosinha de Valença - Show no Scala 1967)

07 fevereiro, 2012

Vencedores da Promoção "Volta às Aulas"

Parabéns aos 04 sortudos que levaram 01 aula GRÁTIS cada um! Podendo escolher entre VIOLÃO, GUITARRA OU BAIXO! Já temos os 04 nomes: Cassio Delai, Itala Vivas, Amanda Muniz e Isadora de Paula!! Agora estamos aguardando eles entrarem em contato até o dia 10/02 para agendar a aula! Mais uma vez: PARABÉNS!!!!

02 fevereiro, 2012

Aulas de Violão, GRÁTIS!!



Você quer aprender a tocar violão, mas está em dúvida se começa agora ou não? Aproveite a volta às aulas e comece já! Participe da promoção "VOLTA ÀS AULAS", e pra te dar uma força, nós da "PINHEIRO - AULAS DE VIOLÃO" vamos sortear 01 (uma) AULA GRÁTIS para 04 (quatro) sortudos e você pode escolher entre VIOLÃO, GUITARRA ou BAIXO ELÉTRICO. Tá esperando o que? Leia o regulamento e participe! Serão 04 aulas sorteadas, 01 delas pode ser sua! Quem sabe este seja o primeiro passo de uma carreira promissora! Boa sorte!!

Link da promoção: FANPAGE "Pinheiro - Aulas de Violão, Guitarra e Baixo"

28 janeiro, 2012

O Celeiro das Rochas lança nova música

O grupo O Celeiro das Rochas lança um novo single chamado "CONTRATEMPO". A canção está disponível no YOUTUBE e para download no BANDCAMP. O que vocês acharam? Deixem seus comentários!!!
DOWNLOAD HERE!