16 julho, 2006

Dicas e Truques II: A Pestana

Basta alguém falar em "pestana", que muita gente já começa a pensar em desistir. Afinal a pestana tem sido o carrasco responsável por alguns dos maiores traumas no estudo de instrumentos de corda em geral, sem falar na dor, nem falar na demora para trocar de acorde quando aparece uma pestana pela frente. Na verdade, a pestana existe para facilitar a troca dos acordes. As pessoas reclamam de dores no polegar, no indicador e no músculo que fica bem no meio deles. Bem, o motivo porque dói é simples: os músculos envolvidos no processo, não estão desenvolvidos o suficiente para fazer o trabalho, e acabam entrando em colapso, prejudicando o som e doendo. Felizmente, a solução também é simples: ginástica!

Exercício I: Usando só o polegar e o indicador , faça uma pestana simples na primeira casa do seu instrumento. (não importa que normalmente o seu instrumento nem use pestanas, os exercícios darão força ao polegar) Aperte o dedo indicador da mão esquerda sobre todas as cordas e toque uma vez só. Em seguida avance uma casa, aperte as cordas e toque de novo uma vez só, repita até a sétima casa. Faça esse treinamento alguns dias.

Depois que essa "ginástica" surtir algum efeito, e estiver mais fácil produzir um som limpo, podemos usar pestanas de verdade :

Exercício II : Escolha uma pestana mais ou menos no meio do braço. Depois escolha três acordes ( posições ) que não sejam pestanas , e numere-os ( acorde 1 , acorde 2 e acorde 3 ) .


Em seguida, sempre lembrando de tocar cada acorde só uma vez, vá trocando na seguinte ordem :


Acorde 1 , Pestana , Acorde 2 , Pestana , Acorde 3 , Pestana , etc...


Tente ir aumentando a velocidade aos poucos ...

Fonte: Apostila "Dicas, Truques & Exercícios" de Walter Rocha Marques
Postar um comentário