28 abril, 2007

Folk e Country

O violão acústico domina os gêneros Folk e Country (ou seja, a música folclórica e rural dos países anglo-saxônicos), em grande parte por sua facilidade de transporte e versatilidade musical. Na ausência de um contrabaixista ou baterista, o violonista freqüentemente assume também o papel da sessão rítmica. O violão torna-se, então, uma fonte primária de tempo e harmonia.

A "Balada" é a forma mais comum deste tipo de música. Ela é, por definição, tocada em andamento de lento a moderado, com quaisquer combinações de palheta, dedeiras e dedilhados. Os compassos costumam ser em 3/4 ou 4/4, e as peças empregam acordes simples e progressões básicas. Os acordes são, quase sempre, executados com sustentação total na mão esquerda (mão da escala), ou seja, deve-se deixá-los soar, sem abafá-los. Os estilos de mão direita (mão do rítmo) mais comuns são: batidas fortes abrangendo praticamente todas as cordas; notas de bordão alternadas com batidas nas primas; ou notas de bordão alternadas com arpejos. As batidas podem ser dadas para cima ou para baixo mas, como o fluxo ininterrupto da mão é o elemento mais importante para a execução de um rítmo constante e uniforme, o esquema mais comum apresenta uma primeira batida para baixo, a segunda para cima, a terceira para baixo, etc.

Os estilos do folclore anglo-saxão tocados em andamentos mais rápidos estão, geralmente, associados a algum tipo de dança. O Bluegrass e a Música Montanhesa norte-americana, o Country and Western, o Western Swing e os Jigs e Reels irlandeses, todos possuem elementos comuns; portanto, as funções do violão são bastante semelhantes. Em geral, empregam-se acordes e progressões simples, executados com toda sustentação. Uma das diferenças mais importantes está nas batidas acentuadas: a "Downbeat" (batida para baixo) ou a "Backbeat" (batida para cima). Por exemplo, em um compasso de 4/4, a 1ª e a 3ª batidas são as "Downbeats", enquanto a 2ª e a 4ª são as "Backbeats". A americanização da música irlandesa pode ser ouvida como um processo de evolução, caracterizado pela variação nas batidas que recebem acentuação. Assim, em 4/4, com dus notas de bordões por compasso, um dos esquemas possíveis seria: 1 bordão, 2 acorde, 3 bordão, 4 acorde. Cada tempo é executado com uma palhetada descendente e, como os acordes soam com maior volume do que as notas do bordão, obtemos o efeito de uma acentuação deslocada, com os tempos "fracos" do compasso (o 2º e o 4º) mais evidentes do que os chamados tempos fortes.

Na verdade, os temas de Bluegrass irlandeses e norte-americanos costumam ser tocados em andamentos rápidos, com o rítmo em colcheias ou semicolcheias. O princípio das batidas acentuadas permanece o mesmo. Os compassos em colcheias são contados com maior facilidade na forma 1-e-2-e-3-e-4-e; os compassos em semicolcheias são mais fáceis de seguir quando contados em quatro grupos: 1-2-3-4, 2-2-3-4, 3-2-3-4, 4-2-3-4. Esquemas como este são quase sempre tocados com bordões alternados.

As Baladas tradicionais e os Jigs e Reels irlandeses, arranjados para solo no violão, representam um estilo altamente sofisticado de música folclórica. As frases dos bordões, os acordes e as melodias se entrelaçam de maneira semelhante à Música Clássica.

Fonte: Curso Completo de Violão e Guitarra - TOQUE de Ralph Denyer.
Postar um comentário